Notícia

BNDES pode ter perdido R$ 848 mi com frigorífico JBS, aponta TCU

O Tribunal de Contas da União investiga indícios de que o BNDES apoiou a empresa JBS na compra de empresas no exterior, em operações que podem ter lesado o banco estatal em pelo menos R$ 847,7 milhões. O BNDES, entre 2006 e 2014, emprestou R$ 8,1 bilhões a JBS, em troca de participações na empresa, por meio da BNDESPar (empresa de participações). Na mira do TCU estão três operações feitas entre 2007 e 2009 que totalizam R$ 5,6 bilhões. Segundo a Folha de S.Paulo, em julho de 2007, a JBS comprou a americana Swift Food com R$ 1,137 bilhão liberado pelo BNDES. De acordo com o relatório, o banco adquiriu ações da JBS com ágio de R$ 0,50 por ação, acima da média do mercado, levando a uma perda de R$ 69,7 milhões. Em abril de 2008, o BNDES concedeu R$ 995,8 milhões para a JBS tentar comprar National Beef, Smithfield Beef e Five Rivers, também acima do preço da ação comercializada na Bolsa, R$ 4,74. A regra foi alterada para a média de 120 pregões, e o valor subiu para R$ 7,07. Apenas essas duas operações teriam levado o BNDES a ter um dano de R$ 163,5 milhões. Segundo o relatório, a operação era “arriscada” e foi aprovada em apenas 22 dias, ante uma média usual de sete meses. O ministro Augusto Sherman Cavalcanti, relator do processo, afirmou que “recursos públicos foram aportados na JBS sem critérios de benefícios econômicos e sociais para o país”. Para ele houve um “desvio” da função do banco estatal. Fonte: Notícias ao Minuto