Notícia

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE CARNE BOVINA TERÁ CONDIÇÕES FAVORÁVEIS EM 2016, DIZEM ANALISTAS

A indústria nacional de carne bovina deverá ter um “ótimo 2016”, estimam analistas do BTG Pactual em recente relatório, mencionando a expansão do mercado internacional como um dos fatores que favorecem o setor O quarto trimestre de 2015 já foi positivo para os setores de carne bovina das empresas Minerva e Marfrig, segundo os analistas Thiago Duarte e Jose Luis Rizzardo, que estimam resultados positivos para estas companhias no período. Em 2016, a indústria brasileira de carne bovina poderá se beneficiar de “uma combinação favorável sem precedentes” de equilíbrio entre oferta e demanda de gado, após ajustes feitos pela indústria, câmbio favorável e crescente demanda internacional por carne bovina, com abertura de novos mercados ao produto do país, segundo os analistas. Líderes da indústria de carne bovina e especialistas de mercado já haviam afirmado no ano passado que esperavam recuperação na oferta de gado no Brasil em 2016. Ao longo de 2015, o setor enfrentou escassez de boi pronto elevando custos da matéria-prima, ao mesmo tempo em que o consumo estava mais fraco, e fechou dezenas de plantas frigoríficas ao redor do país. JBS, Minerva e Marfrig são responsáveis por 90% das exportações de carne bovina brasileira, segundo os analistas do BTG, que reafirmaram recomendações de compra para as ações destas companhias. A Marfrig divulgará seus resultados financeiros do quarto trimestre de 2015 na próxima segunda-feira (29). No dia 8 de março, a Minerva divulga seus números. Já a JBS divulgará os resultados no dia 16 de março