Notícia

Preços do boi gordo avançam com restrição de oferta, diz Agência Safras

O mercado de boi gordo operou com preços mais altos durante esta semana nas principais regiões de produção do Brasil. No entanto, segundo o analista de Safras & Mercado, Fernando Henrique Iglesias, a perspectiva é pela intensificação desse movimento ao longo da próxima semana. “Os frigoríficos ainda relutam em reajustar o preço de balcão. Entretanto não restam muitas opções em meio à restrição de oferta de animais terminados”, assinala Iglesias. “Os preços da carne bovina no atacado também tendem a apresentar reajustes no decorrer desta semana, em linha com a maior reposição entre atacado e varejo”, disse. A média de preços da arroba do boi gordo nas principais praças de comercialização do país ficou assim nesta semana: São Paulo – R$ 153,77 a arroba, contra R$ 153,16 a arroba na semana passada. Goiás – R$ 140,33 a arroba, contra R$ 138,00 a arroba. Minas Gerais – R$ 141,30 a arroba, contra R$ 139,00 a arroba. Mato Grosso do Sul – R$ 141,50 a arroba, contra R$ 138,66 a arroba. Mato Grosso – R$ 133,50 a arroba, contra R$ 133,16 a arroba. As exportações de carne bovina “in natura” do Brasil renderam US$ 125,2 milhões em setembro (6 dias úteis), com média diária de US$ 20,9 milhões. A quantidade total exportada pelo país chegou a 31,3 mil toneladas, com média diária de 5,2 mil toneladas. O preço médio da tonelada ficou em US$ 4,003,90. Na comparação com agosto, houve ganho de 36,8% no valor total exportado, ganho de 45,3% na quantidade total e desvalorização de 5,9% no preço médio. Na comparação com setembro de 2015, houve ganho de 0,3% no valor total exportado, alta de 14% na quantidade total e desvalorização de 12% no preço médio. Os dados são do Ministério da Indústria, Comércio e Serviços e foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior. Agência Safras